MANIFESTO

Posted by Fabio souza     Category: Blog

1505271_637942442911400_2012637943_n/// O MOVIMENTO //

O manifesto é um movimento dentro de uma ordem de mobilizar os que creem em Cristo, despertando a consciência do serviço sacerdotal como comunidades (Igreja). Entendendo como dever exercer esse serviço em Yeshua (Jesus), juntamente com Ele, diante do Pai na realidade espiritual com a qual nos compete interferir aqui na terra.

/// A ESTRATÉGIA //// A estratégia é reformularmos nosso conceito da palavra culto (conforme acostumamos a pensar), pois ela ainda se restringe ao encontro de uma comunidade local (igreja local) como se nisso estivesse contido todo o seu fluxo de movimentação.

A ideia é ampliar e não desvalorizar o conceito já estabelecido dessa palavra. Ampliar e trazer princípios básicos em que implica esse serviço chamado culto, que está exclusivamente firmado no contexto do serviço sacerdotal. A palavra culto está totalmente vinculada ao serviço intercessório. Na pratica, trata-se de promover uma interação e um dinamismo maior àqueles que participam para que intercedam, provocando a todos para que tenham uma postura ativa. Por isso usamos a palavra mobilização. Encorajamos as pessoas a estarem atentas a corresponderem às percepções do que está ocorrendo no próprio ambiente, comunicando por meio de proclamações intercessórias. Essas percepções podem chegar por meio de impressões, visões e trechos das escrituras.

O ideal é que esses encontros aconteçam mensalmente e que a Igreja da região seja participante. É essencial que seja acompanhado por um desenvolvimento de dons espirituais para aumentar nossa frequência e conexão com o que nos é comunicado pelo Espírito. É importante que esse encontro seja apontado por uma diretiva sobre o que está necessitando ser movido na região e no meio do grupo que mobiliza.

/// A MUSICA /// É muito importante a utilização da música. Portanto, é necessário que os músicos sejam desenvolvidos em seus dons e sensibilidade (feeling), cooperando em condicionar o ambiente, facilitando e interagindo com as proclamações, orações, súplicas, intercessões e profecia por meio de canções precisas e adequadas.

O coração é o que condiciona o ouvir Espiritual. Na verdade, existe algo ainda a ser desenvolvido em relação ao campo musical no que diz respeito ao “som” que estamos buscando; trata-se de se comunicar espiritualmente. O ouvir não vai ocorrer enquanto também não soubermos comunicá-lo. Ambos, o ouvir e o comunicar são condicionados pelo nosso coração… (1 Coríntios 14:7, 8, 10-12 ARC)

Paulo fala sobre desejo, o desejar dons. Desejar está relacionado ao nosso coração, por isso deve estar relacionado com padrões corretos. Dons estão ligados às capacidades do nosso espírito humano, e o Espírito trabalha sobre ele para nos potencializar e nos desenvolver espiritualmente, com esse desejo provocando a sinergia. Isso estabelece a verdade que Yeshua fala em João 4.23-24.

Por fim, o desejo pelos dons (ouvir e comunicar) tem que estar alinhado com o que também anseia o Espírito: o fato de ser dado para uma utilidade (1Coríntios 12:7 ARC). Os que trabalham com música e arte precisam saber e compreender que necessitam dos dons espirituais para perceber e comunicar o som. Isto pela necessidade de se moverem no Espírito, utilizando seu espírito para operacionalizar e a alma para comunicar por meio de sua criatividade e feeling. A alma nunca fica de fora; ela deve ser posicionada, assim como a mente. (1Co 14:15)

// O PROFÉTICO /// O Manifesto é um tipo de mobilização que é uma ferramenta para o ministério profético se mover, uma sinalização, para que as pessoas tenham um sinal em algum lugar.

O termo profético tem muito a ver com a intercessão. Por muito tempo, se falou de profético como se ele fosse um adereço à intercessão. Mas na verdade toda movimentação intercessória é profética. Isso coincide com o momento em que a Igreja se envolveu com um padrão pastoral e se afastou da sua função sacerdotal sobre a terra. Nós podemos acessar a como Deus se movimenta, somos todos sacerdotes, uns com mais responsabilidades sobre outros, com funções especificas, pontuais.

O grande desafio da percepção profética não é só discernir o que está – ou deveria estar – acontecendo, mas se mover para provocar o que deve ser feito. O serviço profético veio com um ranço de ameaça, quando na verdade se trata de um encorajamento: “nós vamos fazer e vocês vão entrar nisso através de nós”.

Acreditamos muito que a oração provoca uma condição espiritual, ela é uma ação! E é ela que gera o movimento das coisas.

http://www.youtube.com/watch?v=y4K-uyvPdRA

Leave a Reply