O que estamos construindo? A casa espiritual – despertando construtores, parte 12

Posted by Fabio souza     Category: Despertando Construtores

Estamos sendo edificados como casa espiritual para ser…

Sacerdócio santo…Raça Eleita…Sacerdócio real…Nação santa…Povo de propriedade exclusiva de Deus… A fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz

com a finalidade

de oferecer sacrifício espirituais

por meio

de Jesus Cristo…A pedra que os construtores rejeitaram…Sobre esta pedra…Cristo,O Filho do Deus vivo…”edificados sobre o fundamento dos apóstolos e profetas, sendo ele mesmo, Cristo Jesus, a pedra angular; no qual todo o edifício, bem ajustado, cresce para santuário dedicado ao Senhor, no qual também vós juntamente estais sendo edificados para habitação de Deus no Espírito.” (Efésios 2:20-22).

A partir disso, creio que vamos compreendendo e atualizando nossa finalidade como Igreja – a quem conceituo como um organismo sacerdotal. A igreja é um núcleo da ação do reino de Deus; ela não é o Reino, é uma casa de oração. Em Mateus 16.18-19, Jesus anunciou de maneira simples o que veio fazer na terra. Para essa igreja eu darei as chaves do Reino dos Céus.” Note que a igreja não é o Reino, mas tem a autoridade e as ferramentas para trazer o Reino. O fundamento básico para todas as orações, disse Jesus(Yeshua), deve ser para que o Reino venha. Vamos falar disso mais a diante.

Um clamor ecoa…

Três vezes o mesmo grito já foi dado: “a casa do meu pai será chamada casa de oração para todas as nações…” [Isaias 56.7; Jeremias 7.11; Mateus 21.13; Lucas 19.46; Marcos 11.12; João 2.13-22]

Outra coisa que figuradamente se fala é da construção de um edifício(no artigo anterior falamos sobre ” o corpo”), um templo e uma casa de Deus. No Antigo Testamento, isto era sempre empregado num contexto totalmente físico. Literalmente, Israel tinha uma nação constituída totalmente de uma família, e tinha um templo, com inúmeras prescrições para o uso. O autor de Hebreus nos explica dizendo: “querendo com isto dar a entender o Espírito Santo que ainda o caminho do Santo Lugar não se manifestou…” É isto, uma parábola para a época presente… Imposta até o tempo oportuno de reforma. (Hebreus 9:8-10)

Vamos ver como funcionava na antiga administração:

TEMPLO

Edifício construído no monte Moriá, em Jerusalém, no qual estava centralizado o culto a Javé em Israel. Substituiu o TABERNÁCULO. O primeiro Templo foi construído por Salomão, mais ou menos em 959 a.C., e destruído pelos babilônios em 586 a.C. (2Rs 25.8-17). O Templo propriamente dito media 27 m de comprimento por 9 de largura por 13,5 de altura. Estava dividido em duas partes: o LUGAR SANTÍSSIMO (Santo dos Santos), que media 9 m de comprimento, e o LUGAR SANTO, que media 18 m. Encostados nos lados e nos fundos do Templo, havia três andares de salas destinadas a alojar os sacerdotes e servir como depósito de ofertas e de objetos. Na frente havia um PÓRTICO, onde se encontravam duas colunas chamadas Jaquim e Boaz. No Lugar Santíssimo, onde só o sumo sacerdote entrava uma vez por ano, ficava a ARCA DA ALIANÇA, cuja tampa era chamada de PROPICIATÓRIO. No Lugar Santo, onde só entravam os sacerdotes, ficavam o ALTAR de INCENSO, a mesa dos PÃES DA PROPOSIÇÃO e o CANDELABRO. Do lado de fora havia um altar de SACRIFÍCIOS e um grande tanque de bronze com água para a purificação dos sacerdotes. Em volta do altar estava o pátio (ÁTRIO) dos sacerdotes (1Rs 5—7; a NTLH tem as medidas em metros). A construção do segundo Templo foi feita por Zorobabel. Começou em 538 a.C. e terminou em 516 a.C., mais ou menos (Ed 6). O terceiro Templo foi ampliado e embelezado por Herodes, o Grande, a partir de 20 a.C. Jesus andou pelos seus pátios (Jo 2.20). As obras só foram concluídas em 64 d.C. Nesse Templo havia quatro pátios: o dos sacerdotes, o dos homens judeus, o das mulheres judias e o dos GENTIOS. No ano 70, contrariando as ordens do general Tito, um soldado romano incendiou o Templo, que nunca mais foi reconstruído. No seu lugar está a mesquita de Al Acsa. O Templo da visão de Ezequiel é diferente dos outros (Ez 40—46).

[1]

O templo estava sempre ligado ao local de encontro para os judeus nas suas festas, cultos e celebrações, encontro de Deus com seu povo ou também podemos dizer o povo se encontrando em torno de seu Deus. Também o local aonde se administrava “a aliança” que o povo tinha com Deus.

Na dispensação em que a aliança estava com o povo de Israel, dois profetas vindicaram o retorno ao foco do templo foi dedicado por Salomão: uma casa de oração para todas as nações. O serviço sacerdotal que Israel exercia era interno e com a construção do templo surge uma expressão de testemunho a esse serviço. A intercessão pelo povo que tinha a aliança e pelos que eram distantes como diz Paulo… “naquele tempo, estáveis sem Cristo, separados da comunidade de Israel e estranhos às alianças da promessa, não tendo esperança e sem Deus no mundo.” (Efésios 2:12). Sempre que Paulo faz essa analogia de nós como templo, está visando justamente esses aspectos da nossa posição que ocupamos hoje aqui na terra diante das pessoas, como administradores de uma renovada aliança. Também com dois fluxos intercessórios: um pelo povo “os santos” e outro, por aqueles que ainda não têm pelo sangue de Cristo uma aliança, por meio da fé.

“Não sabeis que sois santuário de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós? Se alguém destruir o santuário de Deus, Deus o destruirá; porque o santuário de Deus, que sois vós, é sagrado.” (1 Coríntios 3:16-17)…”Acaso, não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que está em vós, o qual tendes da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos?” (1 Coríntios 6:19)

Ao sermos comparados a um edifício, estamos sendo exortados a respeito de nossa função sacerdotal.

Jesus é o templo e a glória de Deus.

Ele escolhe habitar em nós por sermos os únicos que fomos dentro de toda a criação criados para ser eterno.

Deus não habita em templo feito por mãos humanas (At 7.48). Deus habita em Jesus e em nós (Jo 14.23). “Estamos sendo construídos como edifício” assim como “estamos nos desenvolvendo e crescendo como corpo” são duas analogias que representam uma conexão que temos com a realidade celestial em Cristo Jesus (Yeshua). Ele foi o cumprimento corpóreo de todos os quesitos relacionados à aliança. O ministério público de Jesus (Yeshua), todo ele, é realmente um cumprimento do que o templo e o sacerdócio simbolizavam. Por isso, Ele declarou: Digo-vos, porém, que aqui está o que é maior do que o templo. (Mt 12:6). Por isso, temos a mesma autoridade para curar doentes e enfermos e limpar leprosos. Diga-se de passagem, isto sempre foi de responsabilidade dos sacerdotes…

O serviço sacerdotal – ou ofício sacerdotal – consistia em:

  • Fazer expiação – envolvia intercessão em favor do adorador pecaminoso e a proclamação de que ele fora perdoado (Levíticos 4.26,31,35);
  • Santificar o povo perante o Senhor e manter a santidade (Levíticos 13.11;14.15);
  • Ouvir a confissão de fé por parte dos adoradores e receber sacrifícios de ação de graças ao Senhor;
  • Supervisionar o tabernáculo;

Confira outras passagens que têm ligação entre as ações de Cristo e a ação sacerdotal:

“Ela dará à luz um filho e lhe porás o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo dos pecados deles.” (Mateus 1:21)…”Jesus, profundamente compadecido, estendeu a mão, tocou-o e disse-lhe: Quero, fica limpo!” (Marcos 1:41)…”Vós já estais limpos pela palavra que vos tenho falado;” (João 15:3)…”Ora, para que saibais que o Filho do Homem tem sobre a terra autoridade para perdoar pecados – disse ao paralítico:” (Marcos 2:10)…”No dia seguinte, viu João a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” (João 1:29)…”Porque a lei foi dada por intermédio de Moisés; a graça e a verdade vieram por meio de Jesus Cristo. Ninguém jamais viu a Deus; o Deus unigênito, que está no seio do Pai, é quem o revelou.” (João 1:17-18).

E nós, no sacerdócio de Cristo o da ordem de Melquisedeque temos o mesmo movimento como foi com Ele de expressar publicamente esse sacerdócio como uma ação do Reino ao qual pertencemos. Sempre tenho dito, o Reino é um Reino de sacerdotes e para ser participante desse reino tem que se oficiar como sacerdote.

Jesus (Yeshua) é a gloria que preenche o templo…

“O Espírito me levantou e me levou ao átrio interior; e eis que a glória do Senhor enchia o templo. Então, ouvi uma voz que me foi dirigida do interior do templo, e o homem se pôs de pé junto a mim, e o Senhor me disse: Filho do homem, este é o lugar do meu trono, e o lugar das plantas dos meus pés, onde habitarei no meio dos filhos de Israel para sempre; os da casa de Israel não contaminarão mais o meu nome santo, nem eles nem os seus reis, com as suas prostituições e com o cadáver dos seus reis, nos seus monumentos,” (Ezequiel 43:5-7)

“Assim diz o Senhor: O céu é o meu trono, e a terra, o estrado dos meus pés; que casa me edificareis vós? E qual é o lugar do meu repouso?” (Isaías 66:1)…”Eu lhes tenho transmitido a glória que me tens dado, para que sejam um, como nós o somos;” (João 17:22)…”Ele, que é o resplendor da glória e a expressão exata do seu Ser sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, depois de ter feito a purificação dos pecados, assentou-se à direita da Majestade, nas alturas,” (Hebreus 1:3)

“Pois assim diz o Senhor dos Exércitos: Ainda uma vez, dentro em pouco, farei abalar o céu, a terra, o mar e a terra seca; farei abalar todas as nações, e as coisas preciosas de todas as nações virão, e encherei de glória esta casa, diz o Senhor dos Exércitos. Minha é a prata, meu é o ouro, diz o Senhor dos Exércitos. A glória desta última casa será maior do que a da primeira, diz o Senhor dos Exércitos; e, neste lugar, darei a paz, diz o Senhor dos Exércitos.” (Ageu 2:6-9)


a.C. antes de Cristo

m metro(s)

NTLH Nova Tradução na Linguagem de Hoje

d.C. depois de Cristo

[1]Kaschel, Werner; Zimmer, Rudi; Sociedade Bíblica do Brasil: Dicionário Da Bíblia De Almeida 2ª Ed. Sociedade Bíblica do Brasil, 1999; 2005

4 Responses to “O que estamos construindo? A casa espiritual – despertando construtores, parte 12”

  1. Renan e Jessyca Muniz Says:

    No paragrafo que tem como titulo; TEMPLO.. O templo que foi embelezado por Herodes foi o SEGUNDO e não o terceiro como esta descrito no texto. E Israel só foram construidos 2 templos. Alguns afirmam que um terceiro templo semelhante aos demais ainda será erguido..”

    Acontece, Abcs Boa Noite

  2. Kory Says:

    I visited the blog, and there are some nice picture of places in Lagos on it. But I wonder though, if we'll see development in Lagos as reaching its pinnacle, when it becomes the metropolis that is completely filled with high rise buildings, malls and all that.Should Tejuosho market be urbanized to extent where it becomes this large shopping centre, with little similarity to the former Tejuosho market that enthralled me with the Fuji music playing, the array of shops selling herbs, yoe-unpeogple clothes, small provision stores.

  3. kredit ausrechnen gleichzeitig Says:

    Ok, as per my previous announcement, on Monday morning I will be in court to take control over cocreteloop. If I am successful, I promise that I wll get this site up and poppin’ with new material features B.O.B. anf T.I. I will be back on Wednesday and 6PM with and update from that court case. Wish me luck!

  4. http://www.cvilledoulas.com/ Says:

    I have exactly what info I want. Check, please. Wait, it’s free? Awesome!

Leave a Reply