UM SÓ CORAÇÃO, ESPÍRITO NOVO…

Postado por Fabio souza     Categoria: Blog

Tenho percebido que temos sido conduzidos para uma obra nos nossos corações. Creio que estamos nessa etapa, em que temos conhecido os nossos corações, e tem sido difícil lidar com ele e sincronizá-lo com a mudança que temos tido em nossas mentes em relação a uma liberdade que tem sido promovida pela busca do conhecimento da verdade. Verdade que não está baseada em ideias e conceitos, mas em uma pessoa , o Filho de Deus. É a vida em Cristo (O Ungido) sendo desenvolvida em nós, a Torah cumprida.

“Recordar-te-ás de todo o caminho pelo qual o Senhor, teu Deus, te guiou no deserto estes quarenta anos, para te humilhar, para te provar, para saber o que estava no teu coração, se guardarias ou não os seus mandamentos.” (Deuteronômio 8:2)

“as grandes provas que os vossos olhos viram, os sinais e grandes maravilhas; porém o Senhor não vos deu coração para entender, nem olhos para ver, nem ouvidos para ouvir, até ao dia de hoje.” (Deuteronômio 29:3-4)

Mas nos dias de hoje diz… “Dar-lhes-ei um só coração, espírito novo porei dentro deles; tirarei da sua carne o coração de pedra e lhes darei coração de carne;” (Ezequiel 11:19)

Conhecê-lo

Nossa jornada será sempre conhecer nossos corações, conhecendo quem somos e uns aos outros, e querer conhecer ao Pai, por meio do Seu Espirito.

A melhor palavra é sincronizar.

O hebraico não possui a palavra que signifique cérebro. A palavra mais comum usada em lugar de mente é coração, leb (1 Sm 9.19; Is 46.8).

O coração é considerado sede do intelecto, bem como da vontade e das emoções. O hebraico antigo não supunha que as pessoas pensavam com a mente, sentiam com as emoções e tomavam decisões com a vontade. Todas essas atividades eram desempenhadas pela pessoa integralmente

Conhecer a Deus significa ter um entendimento intelectual de quem ele era tendo um relacionamento pessoal e emocional com ele e sendo obediente à sua aliança e aos seus mandamentos. (Jr 22.15-16)

Não conhecer a Deus não significa necessariamente ignorância acerca de Deus; às vezes significa falta de disposição para obedecer a ele.

Conhecer também significa ser reconciliado com ele. Ele fez isso por nós mediante a morte do seu filho em nosso lugar (Rm 5.10-11;2 Co 5.15-21).

Israel experimentou sua presença e atividade, e ouviu sua voz na história de seu passado como nação. E também  experimentou na experiência pessoal, no culto, na teofania (uma aparição de Deus com o propósito de transmitir uma mensagem – chamar um profeta, fazer uma aliança ou promessa), no ouvir, no pronunciar de uma palavra profética, em sua consciência moral, na lei e nas ordenanças.

Queremos conhecê-lo, experimentar sua presença e atividade e ouvir sua voz. Todas as vezes em que isso era extinto de meio do povo, em Israel, era porque faltava um relacionamento de apego à sua aliança para com ele baseado em seus mandamentos. Assim é conosco também.

Um coração novo

“Dar-lhes-ei um só coração, espírito novo porei dentro deles; tirarei da sua carne o coração de pedra e lhes darei coração de carne;” (Ezequiel 11:19)

Essa porção das escrituras me posiciona no que o Pai está fazendo por esses dias. Aqui diz que Ele quer nos dar um só coração, e isso que dizer uma unidade de coração. Coração voltado para Ele, mudando de um tipo para outro tipo, de pedra para carne. Interessante é Ele querer tirar da nossa carne um coração de pedra para nos dar um de carne…

Carne aqui não está num contexto de carnalidade e sim de mente renovada, recebendo novas coisas, vivendo coisas novas. Mas um coração de pedra está apontando incredulidade, desobediência em relação a vontades. E o coração carne está identificando um coração inclinado a aprender, que é ensinável, em algumas vezes a ser forte, fortalecer que resume em uma nova ação.

E está condicionado ao coração de carne o espirito que vem entre nós como resultado dessa nova ação. Esse espirito está relacionado com:

Entusiasmo, vivacidade, vigor, coragem, disposição (de vários tipos), impulso irresponsável ou incontrolável, espírito profético, desejo, que inspira o estado de profecia extático, que impele o profeta a instruir ou admoestar, que concede energia para a guerra e poder executivo e administrativo, que capacita os homens com vários dons, como energia vital.

Dar-vos-ei coração novo e porei dentro de vós espírito novo; tirarei de vós o coração de pedra e vos darei coração de carne.  Porei dentro de vós o meu Espírito e farei que andeis nos meus estatutos, guardeis os meus juízos e os observeis.” (Ezequiel 36:26-27)

É o processo para recerbermos a presença do Seu proprio Espírito para o conhecermos. Para conhecermos a sua presença e atividade e ouvir sua voz.

“Dar-lhes-ei coração para que me conheçam que eu sou o Senhor; eles serão o meu povo, e eu serei o seu Deus; porque se voltarão para mim de todo o seu coração.” (Jeremias 24:7)

“Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que desejais.  Então, me invocareis, passareis a orar a mim, e eu vos ouvirei.  Buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração.” (Jeremias 29:11-13, RAStr)

” e que amar a Deus de todo o coração e de todo o entendimento e de toda a força, e amar ao próximo como a si mesmo excede a todos os holocaustos e sacrifícios.  Vendo Jesus que ele havia respondido sabiamente, declarou-lhe: Não estás longe do reino de Deus. E já ninguém mais ousava interrogá-lo. ” (Marcos 12:33-34)

Cria em mim

Davi alcançou isso quando orou no Salmo 51.10-13: Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova dentro de mim um espírito inabalável. Não me repulses da tua presença, nem me retires o teu Santo Espírito. Restitui-me a alegria da tua salvação e sustenta-me com um espírito voluntário. Então, ensinarei aos transgressores os teus caminhos, e os pecadores se converterão a ti.

…Cria em mim, ó Deus, um coração puro…Coração em sentido figurado, o coração é a sede do intelecto (Gn 6.5), dos sentimentos (1Sm 1.8) e da vontade (Sl 119.2).

A palavra criar também está relacionada com fazer, formar e estabelecer. Essa palavra no hebraico é bara ( ארָבָ ), que quer dizer criar do nada. Uma obra totalmente advinda de um poder superior. Davi pede pra Deus fazer, formar e estabelecer um intelecto, sua metodologia, sua forma de pensar; Seus sentimentos de como perceber e como se relacionar; e de vontade o que deve ser feito.

…renova dentro de mim um espírito inabalável…espírito literalmente firme, forte e não ceder à tentação. Um espírito livre, disposto a cumprir com a lei de Deus, para salvar o salmista, em uma vida reta.

Não me repulses da tua presença, nem me retires o teu Santo Espírito. Restitui-me a alegria da tua salvação e sustenta-me com um espírito voluntário… Ele não queria perder o fervor e a correspondência de Deus à sua busca, tudo isso para que ele pudesse ensinar aos transgressores os caminhos, e os pecadores se convertessem

Vamos clamar!!!