Perspectivas – 08011

Postado por Fabio souza     Categoria: Blog

Rio de Janeiro, 13 de agosto de 2011 – 18h:

Ouço um som… Ouço passos… Olho para o céu e percebo um céu novo sobre nossas cabeças, um frescor nele… Atenção, acesse… Vejo um liberar de canções, espírito de sabedoria e revelação e inteligência espiritual (Efésios 1.17; Colossenses 1.9)…

“Por isso, vos digo: Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei, e abrir-se-vos-á. Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e a quem bate, abrir-se-lhe-á. Qual dentre vós é o pai que, se o filho lhe pedir [pão], lhe dará uma pedra? Ou se pedir um peixe, lhe dará em lugar de peixe uma cobra? Ou, se lhe pedir um ovo lhe dará um escorpião? Ora, se vós, que sois maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais o Pai celestial dará o Espírito Santo àqueles que lho pedirem? “(Lucas 11:9-13)

O Espírito Santo me dizia, trazendo táticas e estratégias ao meu espírito, que deveria cultivar isso com algumas estratégias que tenho visualizado. Gostaria de encorajar a você que lidera um grupo (congregação, discipulado, etc): esteja atento, procure visualizar, posicione pessoas, procure perceber qual melhor movimentação a ser feita e posturas a serem tomadas.

Eu peço que sobrevenha a cada um a medida da revelação necessária para movimentar-se nesse tempo… Um acionar! Na sua região, em seu grupo… Abençoamos-te com clareza nestes dias, com um fluxo de sonhos e visões de uma forma mais intensa, mais profunda, para tocar e puxar aquilo que está sobre sua cabeça. Peço mais e mais liberação, eu peço um povo livre… Livre para expressar a criatividade necessária para estes dias… Livre para entender, perceber e compreender as dimensões de tudo que se move nestes dias… Esforça-te… Esforça-te, é necessário se ter diligência… É momento de você apresentar diante Dele com o que você tem e a partir daí você verá uma expansão do que você tem. A chave da liberação sempre será formada com que você tem transferindo para um espaço vazio, que te leva a uma sensação de um novo espaço, uma nova atuação…

Impressões do final/início de semana (domingo/segunda – 14 e 15 de agosto de 2011)

Estou acordada, desde as 3 da madrugada, ouvi muitos passos!

Carla Nascimento

Ontem eu estava bastante agitada, com frio na barriga, como se meu espírito estivesse na expectativa de alguma coisa chegando. A frase que ecoa na minha mente hoje é “Levantai ó portas as vossas cabeças, levantai ó portais eternos para que entre o Rei da Glória!”

Rebeca Guedes

Gente, alguma coisa está acontecendo. Hoje acordei com este texto na cabeça: “Ó, profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos!” Eu estava na rua quando lembrei que esta noite sonhei que todos da comunidade estávamos adorando e de repente começamos a flutuar, e a música que cantávamos era este texto.

Alex Nascimento

Escutai, povos todos; atendei, todos vós que habitais a terra,

humildes e poderosos, tanto ricos como pobres.

Dirão os meus lábios palavras de sabedoria, e o meu coração meditará pensamentos profundos.

Ouvirei, atento, as sentenças inspiradas por Deus; depois, ao som da lira, explicarei meu oráculo. (Salmos 49.1-4).

Diego Soares de Souza

Meu Deus! Acreditem… Eu sonhei também essa noite e acordei vim correndo aqui pra postar… Dentro da palavra que o Fabio Souza liberou ontem… Todos estavam reunidos num galpão e num momento com música a igreja começava cada um cantando um cântico diferente e com muita força aquilo saia como foguetes aos ares de dentro de cada um… Lembro muito de Bruno Guedão, Gustavo Veríssimo, Priscila Mataruna, que cantavam cânticos nunca ouvidos antes e ritmos diferentes… Eram criados ritmos que eu nunca tinha ouvido e a igreja bradava numa só voz um som muito forte que ecoava pelas ruas… Alex Nascimento,acredite… Tô pasma que a melodia parecia com essa aí que você colocou e ela mudava pra outras e os músicos tocavam os instrumentos numa força e criatividade louca, e eu nem tinha ouvido isso aí… Só ouvi agora nesse exato momento que estou escrevendo.. É a hora que levanto pra trabalhar… Nossa, e todos funcionavam num novo entendimento… E percebíamos que era algo novo e sobrenatural que nos fazia nos movermos daquela forma… E lembro também que eu saía pelas ruas pulando e cantando e chegava a voar nos ares cantando uma música diferente que saía com maior força de dentro de mim… Não tô conseguindo me lembrar agora, mas espero no decorrer do dia lembrar… É isso…

Marcele Cristine

O que estamos construindo? A casa espiritual – despertando construtores, parte 12

Postado por Fabio souza     Categoria: Despertando Construtores

Estamos sendo edificados como casa espiritual para ser…

Sacerdócio santo…Raça Eleita…Sacerdócio real…Nação santa…Povo de propriedade exclusiva de Deus… A fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz

com a finalidade

de oferecer sacrifício espirituais

por meio

de Jesus Cristo…A pedra que os construtores rejeitaram…Sobre esta pedra…Cristo,O Filho do Deus vivo…”edificados sobre o fundamento dos apóstolos e profetas, sendo ele mesmo, Cristo Jesus, a pedra angular; no qual todo o edifício, bem ajustado, cresce para santuário dedicado ao Senhor, no qual também vós juntamente estais sendo edificados para habitação de Deus no Espírito.” (Efésios 2:20-22).

A partir disso, creio que vamos compreendendo e atualizando nossa finalidade como Igreja – a quem conceituo como um organismo sacerdotal. A igreja é um núcleo da ação do reino de Deus; ela não é o Reino, é uma casa de oração. Em Mateus 16.18-19, Jesus anunciou de maneira simples o que veio fazer na terra. Para essa igreja eu darei as chaves do Reino dos Céus.” Note que a igreja não é o Reino, mas tem a autoridade e as ferramentas para trazer o Reino. O fundamento básico para todas as orações, disse Jesus(Yeshua), deve ser para que o Reino venha. Vamos falar disso mais a diante.

Um clamor ecoa…

Três vezes o mesmo grito já foi dado: “a casa do meu pai será chamada casa de oração para todas as nações…” [Isaias 56.7; Jeremias 7.11; Mateus 21.13; Lucas 19.46; Marcos 11.12; João 2.13-22]

Outra coisa que figuradamente se fala é da construção de um edifício(no artigo anterior falamos sobre ” o corpo”), um templo e uma casa de Deus. No Antigo Testamento, isto era sempre empregado num contexto totalmente físico. Literalmente, Israel tinha uma nação constituída totalmente de uma família, e tinha um templo, com inúmeras prescrições para o uso. O autor de Hebreus nos explica dizendo: “querendo com isto dar a entender o Espírito Santo que ainda o caminho do Santo Lugar não se manifestou…” É isto, uma parábola para a época presente… Imposta até o tempo oportuno de reforma. (Hebreus 9:8-10)

Vamos ver como funcionava na antiga administração:

TEMPLO

Edifício construído no monte Moriá, em Jerusalém, no qual estava centralizado o culto a Javé em Israel. Substituiu o TABERNÁCULO. O primeiro Templo foi construído por Salomão, mais ou menos em 959 a.C., e destruído pelos babilônios em 586 a.C. (2Rs 25.8-17). O Templo propriamente dito media 27 m de comprimento por 9 de largura por 13,5 de altura. Estava dividido em duas partes: o LUGAR SANTÍSSIMO (Santo dos Santos), que media 9 m de comprimento, e o LUGAR SANTO, que media 18 m. Encostados nos lados e nos fundos do Templo, havia três andares de salas destinadas a alojar os sacerdotes e servir como depósito de ofertas e de objetos. Na frente havia um PÓRTICO, onde se encontravam duas colunas chamadas Jaquim e Boaz. No Lugar Santíssimo, onde só o sumo sacerdote entrava uma vez por ano, ficava a ARCA DA ALIANÇA, cuja tampa era chamada de PROPICIATÓRIO. No Lugar Santo, onde só entravam os sacerdotes, ficavam o ALTAR de INCENSO, a mesa dos PÃES DA PROPOSIÇÃO e o CANDELABRO. Do lado de fora havia um altar de SACRIFÍCIOS e um grande tanque de bronze com água para a purificação dos sacerdotes. Em volta do altar estava o pátio (ÁTRIO) dos sacerdotes (1Rs 5—7; a NTLH tem as medidas em metros). A construção do segundo Templo foi feita por Zorobabel. Começou em 538 a.C. e terminou em 516 a.C., mais ou menos (Ed 6). O terceiro Templo foi ampliado e embelezado por Herodes, o Grande, a partir de 20 a.C. Jesus andou pelos seus pátios (Jo 2.20). As obras só foram concluídas em 64 d.C. Nesse Templo havia quatro pátios: o dos sacerdotes, o dos homens judeus, o das mulheres judias e o dos GENTIOS. No ano 70, contrariando as ordens do general Tito, um soldado romano incendiou o Templo, que nunca mais foi reconstruído. No seu lugar está a mesquita de Al Acsa. O Templo da visão de Ezequiel é diferente dos outros (Ez 40—46).

[1]

O templo estava sempre ligado ao local de encontro para os judeus nas suas festas, cultos e celebrações, encontro de Deus com seu povo ou também podemos dizer o povo se encontrando em torno de seu Deus. Também o local aonde se administrava “a aliança” que o povo tinha com Deus.

Na dispensação em que a aliança estava com o povo de Israel, dois profetas vindicaram o retorno ao foco do templo foi dedicado por Salomão: uma casa de oração para todas as nações. O serviço sacerdotal que Israel exercia era interno e com a construção do templo surge uma expressão de testemunho a esse serviço. A intercessão pelo povo que tinha a aliança e pelos que eram distantes como diz Paulo… “naquele tempo, estáveis sem Cristo, separados da comunidade de Israel e estranhos às alianças da promessa, não tendo esperança e sem Deus no mundo.” (Efésios 2:12). Sempre que Paulo faz essa analogia de nós como templo, está visando justamente esses aspectos da nossa posição que ocupamos hoje aqui na terra diante das pessoas, como administradores de uma renovada aliança. Também com dois fluxos intercessórios: um pelo povo “os santos” e outro, por aqueles que ainda não têm pelo sangue de Cristo uma aliança, por meio da fé.

“Não sabeis que sois santuário de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós? Se alguém destruir o santuário de Deus, Deus o destruirá; porque o santuário de Deus, que sois vós, é sagrado.” (1 Coríntios 3:16-17)…”Acaso, não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que está em vós, o qual tendes da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos?” (1 Coríntios 6:19)

Ao sermos comparados a um edifício, estamos sendo exortados a respeito de nossa função sacerdotal.

Jesus é o templo e a glória de Deus.

Ele escolhe habitar em nós por sermos os únicos que fomos dentro de toda a criação criados para ser eterno.

Deus não habita em templo feito por mãos humanas (At 7.48). Deus habita em Jesus e em nós (Jo 14.23). “Estamos sendo construídos como edifício” assim como “estamos nos desenvolvendo e crescendo como corpo” são duas analogias que representam uma conexão que temos com a realidade celestial em Cristo Jesus (Yeshua). Ele foi o cumprimento corpóreo de todos os quesitos relacionados à aliança. O ministério público de Jesus (Yeshua), todo ele, é realmente um cumprimento do que o templo e o sacerdócio simbolizavam. Por isso, Ele declarou: Digo-vos, porém, que aqui está o que é maior do que o templo. (Mt 12:6). Por isso, temos a mesma autoridade para curar doentes e enfermos e limpar leprosos. Diga-se de passagem, isto sempre foi de responsabilidade dos sacerdotes…

O serviço sacerdotal – ou ofício sacerdotal – consistia em:

  • Fazer expiação – envolvia intercessão em favor do adorador pecaminoso e a proclamação de que ele fora perdoado (Levíticos 4.26,31,35);
  • Santificar o povo perante o Senhor e manter a santidade (Levíticos 13.11;14.15);
  • Ouvir a confissão de fé por parte dos adoradores e receber sacrifícios de ação de graças ao Senhor;
  • Supervisionar o tabernáculo;

Confira outras passagens que têm ligação entre as ações de Cristo e a ação sacerdotal:

“Ela dará à luz um filho e lhe porás o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo dos pecados deles.” (Mateus 1:21)…”Jesus, profundamente compadecido, estendeu a mão, tocou-o e disse-lhe: Quero, fica limpo!” (Marcos 1:41)…”Vós já estais limpos pela palavra que vos tenho falado;” (João 15:3)…”Ora, para que saibais que o Filho do Homem tem sobre a terra autoridade para perdoar pecados – disse ao paralítico:” (Marcos 2:10)…”No dia seguinte, viu João a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” (João 1:29)…”Porque a lei foi dada por intermédio de Moisés; a graça e a verdade vieram por meio de Jesus Cristo. Ninguém jamais viu a Deus; o Deus unigênito, que está no seio do Pai, é quem o revelou.” (João 1:17-18).

E nós, no sacerdócio de Cristo o da ordem de Melquisedeque temos o mesmo movimento como foi com Ele de expressar publicamente esse sacerdócio como uma ação do Reino ao qual pertencemos. Sempre tenho dito, o Reino é um Reino de sacerdotes e para ser participante desse reino tem que se oficiar como sacerdote.

Jesus (Yeshua) é a gloria que preenche o templo…

“O Espírito me levantou e me levou ao átrio interior; e eis que a glória do Senhor enchia o templo. Então, ouvi uma voz que me foi dirigida do interior do templo, e o homem se pôs de pé junto a mim, e o Senhor me disse: Filho do homem, este é o lugar do meu trono, e o lugar das plantas dos meus pés, onde habitarei no meio dos filhos de Israel para sempre; os da casa de Israel não contaminarão mais o meu nome santo, nem eles nem os seus reis, com as suas prostituições e com o cadáver dos seus reis, nos seus monumentos,” (Ezequiel 43:5-7)

“Assim diz o Senhor: O céu é o meu trono, e a terra, o estrado dos meus pés; que casa me edificareis vós? E qual é o lugar do meu repouso?” (Isaías 66:1)…”Eu lhes tenho transmitido a glória que me tens dado, para que sejam um, como nós o somos;” (João 17:22)…”Ele, que é o resplendor da glória e a expressão exata do seu Ser sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, depois de ter feito a purificação dos pecados, assentou-se à direita da Majestade, nas alturas,” (Hebreus 1:3)

“Pois assim diz o Senhor dos Exércitos: Ainda uma vez, dentro em pouco, farei abalar o céu, a terra, o mar e a terra seca; farei abalar todas as nações, e as coisas preciosas de todas as nações virão, e encherei de glória esta casa, diz o Senhor dos Exércitos. Minha é a prata, meu é o ouro, diz o Senhor dos Exércitos. A glória desta última casa será maior do que a da primeira, diz o Senhor dos Exércitos; e, neste lugar, darei a paz, diz o Senhor dos Exércitos.” (Ageu 2:6-9)


a.C. antes de Cristo

m metro(s)

NTLH Nova Tradução na Linguagem de Hoje

d.C. depois de Cristo

[1]Kaschel, Werner; Zimmer, Rudi; Sociedade Bíblica do Brasil: Dicionário Da Bíblia De Almeida 2ª Ed. Sociedade Bíblica do Brasil, 1999; 2005

Manifesto! – Agosto_2011

Postado por Fabio souza     Categoria: Blog

“Santo, Santo, Santo é o Senhor Deus, o Todo-Poderoso, aquele que era, que é e que há de vir. Quando esses seres viventes derem glória, honra e ações de graças ao que se ENCONTRA SENTADO NO TRONO, ao que vive pelos séculos dos séculos, os vinte e quatro anciãos PROSTRAR-SE-ÃO DIANTE DAQUELE QUE SE ENCONTRA SENTADO NO TRONO, ADORARÃO o que vive pelos séculos dos séculos e DEPOSITARÃO AS SUAS COROAS DIANTE DO TRONO, proclamando: Tu és digno, Senhor e Deus nosso, de receber a glória, a honra e o poder, porque todas as coisas tu criaste, sim, por causa da tua vontade vieram a existir e foram criadas… Digno é o Cordeiro que foi morto de receber o poder, e riqueza, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e louvor.” “… ÀQUELE QUE ESTÁ SENTADO NO TRONO E AO CORDEIRO, seja o louvor, e a honra, e a glória, e o domínio pelos séculos dos séculos…Depois destas coisas, vi, e eis grande multidão que ninguém podia enumerar, de todas as nações, tribos, povos e línguas, em pé DIANTE DO TRONO e DIANTE DO CORDEIRO, vestidos de vestiduras brancas, com palmas nas mãos…e clamavam em grande voz, dizendo: Ao nosso Deus, que se ASSENTA NO TRONO, E AO CORDEIRO, pertence a salvação…Todos os anjos estavam de pé RODEANDO O TRONO, os anciãos e os quatro seres viventes, e ANTE O TRONO SE PROSTRARAM SOBRE O SEU ROSTO, e adoraram a Deus,razão por que SE ACHAM DIANTE DO TRONO DE DEUS e o servem de dia e de noite no seu santuário; e AQUELE QUE SE ASSENTA NO TRONO estenderá sobre eles o seu tabernáculo…pois o Cordeiro que SE ENCONTRA NO MEIO DO TRONO os apascentará e os guiará para as fontes da água da vida. E Deus lhes enxugará dos olhos toda lágrima.”(Apocalipse 4:8-11; 5.12-13; 7:9-11;15,17)