Qual é a sua esperança?

Postado por Fabio souza     Categoria: Blog

Por Bruno Guedes

Ao observar a confusão que estamos vivendo nesses dias, essa tem sido a pergunta que mais tem rondado a minha cabeça. Vivemos um momento de transição no setor político de nossa nação e isso tem refletido diretamente na Igreja brasileira e sua atuação na sociedade. A mídia que permanentemente tem sido combatida nos púlpitos, por ser uma força de manobra e manipulação das massas, afastando as pessoas do conhecimento de Deus, acaba por se tornar uma grande aliada em um processo que demoniza um partido político, canoniza uma nova santa e fortalece o seu candidato favorito. O objetivo desse post não é nem criticar, nem apoiar os candidatos Dilma, Serra e Marina. Minha opinião quanto as atitudes de cada cidadão dentro do processo democrático já foi demonstrada em diversas oportunidades. Por isso, não vou falar sobre isso hoje.

O que me preocupa, mais uma vez, é ver aonde está a esperança dos que se dizem crentes. Já estou escutando por ai coisas como: “Vamos nos preparar para os próximos 4 anos, para que em 2014, Marina seja eleita”. Que história é essa? Essa estratégia crê que ao colocar na presidência uma pessoa cristã, de caráter ilibado, como a querida Marina Silva, conseguiríamos atuar de forma coordenada implantando os valores do Reino de Deus de “cima para baixo”. Um presidente que estivesse dentro desses requisitos criaria um ambiente favorável para o discipulado de empresários, médicos, professores, etc. Estratégias desse tipo tem como objetivo e razão a transformação da sociedade e seus valores. Bem, igualzinha a estratégia que Yeshua utilizou, não? Portanto, eu volto a perguntar: Qual é a sua esperança?

Mobiliza-se para colocar uma cristã no poder do país em 4 anos, e pouco se fala sobre a preparação para a volta de Jesus. Muito se fala sobre benefício, pouco sobre sacrifício. Muito se fala sobre salvação, pouco sobre Reino de Deus. Já escutei líderes falarem que o voto é a nossa maior arma hoje. Uma arma carnal, que existe dentro de um sistema com  bases no pensamento grego, chamado democracia. Eu fico indignado ao escutar coisas desse tipo. Com isso, eu fico me perguntando: Será que realmente cremos nas coisas que pregamos? Será que realmente cremos que Yeshua vai voltar? Quem trabalha para melhorar a situação da terra não tem idéia do que é ter no coração um clamor como “Hosanna!”, que quer dizer “Salva-nos!”. Esses trabalham para o aqui e agora, e não para aquilo que é eterno. Talvez, entendem que essa é a missão da Igreja e fazem isso crendo que esta é a vontade de Deus. Porém, no fundo do coração, o que se deseja é viver bem e receber, em vida, os benefícios que a terra ainda pode oferecer.

Queridos, vamos relembrar qual deve ser a nossa esperança. Avraham (Abrãao) não teve a base que temos hoje para fundamentar a sua fé. Ele não tinha informações, não tinha Bíblia, não tinha nem o sacrifício de Cristo para poder se basear. No entanto, contra toda a esperança, ele teve esperança. O apóstolo Shaul (Paulo) nos fala que se a nossa esperança em Cristo se limita apenas a esta vida, somos os mais infelizes de todos os homens. Olhe para o seu redor agora. Pense na sua vida, na sua família, no seu trabalho. Tudo isso vai passar! São coisas da vida terrena. Buscar o Reino de Deus é viver nessa esperança de que Yeshua vai voltar e recolocar a criação dentro de um padrão espiritual pleno e perfeito.

Quero terminar esse post com essas perguntas para sua reflexão. Para que você vive? Qual é a sua obra? E, claro, nao poderia deixar de perguntar mais uma vez. Qual é a sua esperança?

http://1cr25.rugidodoleao.com/?p=945