ECAP EM CoNTAgeM-BH

Postado por Fabio souza     Categoria: Blog

“Sigam o caminho do amor e busquem com dedicação os dons espirituais ,principalmente o de profetizar.”
1 Co 14.1

ECAP não é uma escola para profetas, e sim para qualquer cristão que deseja ser capacitado em ter uma mente profética e fluir nos dons proféticos. Sendo assim, o objetivo do curso não é ensinar um método de como profetizar, mas sim romper a nossa mente para que ela possa funcionar com uma visão de reino.

HOJE !!!!

Postado por Fabio souza     Categoria: Blog

Sábado, um ciclone que varreu o Rio com água. Hoje, mais um ciclone no sul… O terremoto no Chile alterou o eixo da terra e literalmente acelerou os tempos, tornando os dias mais curtos na terra. Ou seja, um SINAL FÍSICO DE ACELERAÇÃO DE TEMPOS. “… olhai não vos perturbeis; porque forçoso é que assim aconteça, mas ainda não é o fim… terremotos em vários lugares. Mas todas essas coisas são o princípio das dores”. Bom… Mas ainda não é o fim…

Os noticiários estão avisando sobre a seqüência de fenômenos naturais recorrentes por toda a terra, e a incidência fica cada vez maior. Vamos, então, verificar o que Jesus avisou.

Mateus 24

Jesus inicia o capítulo falando sobre a queda do templo, que não restaria pedra sobre pedra, o que gera três questionamentos nos discípulos:

– Quando acontecerão essas coisas;

– Que sinal haveria da vinda dele;

– O fim do mundo.

Vale ressaltar que é interessante eles terem associado o que Jesus falou sobre o templo com a segunda vinda dEle e com o fim do mundo.

Todo esse cenário de Mateus 24, do 1 ao 14, está relacionado com a destruição do templo que nós sabemos que já foi destruído. Já aconteceu o que Jesus falou. Mas em que se aplicaria este templo nos dias de hoje, já que devemos aplicar todas as Suas declarações para os nossos tempos?

Fazendo uma aplicação profética , este templo representa a Igreja. Vamos voltar ao texto: por que Ele disse que o templo seria destruído? Porque ele já não estava servindo na sua função. Logo, ele faria surgir um novo templo que seria útil naquilo a que ele se propunha. Portanto, uma vez que, em nosso tempo, existe algo que não funcione, Ele irá derribar para substituir por algo que é genuíno. Ele sempre sentencia estruturas que não funcionam. Naquele momento, era o que Ele estava fazendo.

No v.4, Ele começa a responder quando essas coisas acontecerão. E faz 3 alertas que considera importantes, para os discípulos:

1) Tende cuidado para que ninguém vos engane.

2) Não fiquem alarmados quando isso acontecer, pois é necessário que aconteça, porque ainda não é o fim.

3) Quem perseverar até o fim será salvo.

Diante disso, o que fazer hoje?

Ter cuidado para não ser enganado com noticiários, comentários, pregações e previsões;

Não ficar alarmado, achando que é o fim, pois Ele garantiu que esse não seria o fim;

Nosso foco precisa ser perseverar, ou seja, cumprir o propósito que fomos chamados a cumprir.

Paralelamente a essa destruição das edificações, no mundo haverá guerras e rumores de guerra, nação contra nação, disputas ideológicas (homossexualismo, comportamentos contemporâneos, estilos de vida, embates), reino contra reino (Reino de Deus contra o império das trevas), fomes e terremotos em vários lugares. Todas essas coisas estarão gerando o que está para vir neste tempo e para esta geração. O que é urgente entender é que a religião vai tentar nos torturar, matar, seremos odiados, muitos abandonarão a fé, trairão e odiarão uns aos outros, o falso profético entrará em evidência e o amor de muitos esfriará – daqueles que acreditam num propósito, num chamado, mas por causa desse cenário de traição de engano, abandonarão suas convicções.

Ele diz que aquele que perseverar até o fim será salvo.

Em tudo isso, mais do que atentarmos para o que está acontecendo, precisamos atentar para o que se está sendo feito. Porque o cenário é apenas um pano de fundo, nós temos que verificar se o evangelho do reino está sendo pregado porque é isto que determina o fim…

Se não estivermos fazendo o que precisa ser cumprido, tudo continuará acontecendo até padecermos. Nada parará porque estamos parados, continuará, este presente se estenderá para além do tempo que ele estava destinado a acontecer. Nossa função é alinhar a expansão do Evangelho do Reino com esses acontecimentos, porque os fenômenos são como a deixa para a nossa atuação.

Muitos virão em meu nome, dizendo-se Cristo e enganará a muitos – Muitos movimentos surgirão e levarão muitos a fazerem coisas que não levarão a lugar nenhum. Serão homens que farão coisas para si mesmo. Paulo disse aos filipensses que muitos pregavam a Cristo por inveja e discórdia, ou seja, para si mesmos! (Fp 1: 15, 17)

Sinais dos tempos

“Sabeis, na verdade, discernir o aspecto do céu e não podeis discernir os sinais dos tempos?” (Mateus 16:3).

Geralmente, a expressão “sinais dos tempos” é usada para descrever certos acontecimentos ou situações que dizem anteceder ou apontar para a segunda vinda de Cristo. Só que nesta posição, a orientação primordial destes sinais é para o futuro, especialmente para os eventos que dizem respeito à volta dEle. Deve ser observado, entretanto, que a única passagem onde esta expressão é citada nas escrituras não se refere primeiramente ao que é futuro, mas àquilo que Deus fez no passado e está revelando no presente. “Sabeis, na verdade, discernir o aspecto do céu e não podeis discernir os sinais dos tempos?” (Mateus 16:3). A indicação primeira não é para o futuro, senão para passado e presente. Os sinais nos dão indicação do tempo que estamos vivendo e assim, se nos inserirmos, teremos indicação para o futuro. Como se fosse um ponto de referência do tempo. O Senhor domina sobre tudo e está realizando seus propósitos. Temos, então, que estar primeiramente alinhados com o que o Espírito já falou para podermos seguir para o futuro.

…Para que vos torneis filhos do vosso Pai que está nos céus; porque ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons, e faz chover sobre justos e injustos. (Mat 5:45)